Cibersegurança 2023: como as ameaças cibernéticas podem afetar o seu negócio e o que fazer para evitar perder dinheiro e reputação

No final de 2023 falaremos sobre algo importante e relevante: as ameaças cibernéticas em 2023. Este ano revelou-se especialmente agitado em termos de ataques cibernéticos e, aparentemente, novas “nuances” interessantes nos aguardam em 2024. Vamos tentar entender o que está acontecendo no mundo da segurança digital, quais novos métodos e táticas os hackers estão usando e o que podemos fazer para nos proteger dessas ameaças.

Nos últimos anos, o ciberespaço tornou-se uma arena não apenas para ataques de hackers convencionais, mas também para métodos mais sofisticados. Estas não são apenas ameaças abstratas, mas problemas reais enfrentados tanto por grandes organizações como por usuários comuns. As tendências que vemos hoje podem impactar profundamente a forma como viveremos e trabalharemos amanhã. Portanto, é importante compreender o que está acontecendo nesta área para estar preparado para as próximas mudanças.

Então, o que há de especial nas tendências atuais de segurança cibernética? Quais métodos e estratégias se tornaram fundamentais para os invasores? E que consequências poderão ter para nós se não prestarmos atenção a estas ameaças?

Estatísticas e tendências

Em comparação com períodos anteriores, assistimos a um aumento significativo nos incidentes cibernéticos. Isto demonstra o aumento contínuo do crime cibernético, o que destaca a importância de reforçar as medidas de segurança e a sensibilização.

Entre as principais consequências dos ataques, as mais comuns são os vazamentos de informações confidenciais, que afetam 51% dos ataques bem-sucedidos, e as interrupções nas atividades principais das organizações, responsáveis ​​por 44%. Estes números destacam a gravidade da ameaça, que não só causa danos imediatos sob a forma de perda de dados, mas também consequências a longo prazo para as operações e reputação das organizações afetadas.

Características dos ataques

Recentemente, temos assistido a um aumento significativo na utilização de software malicioso (malware) em ataques cibernéticos. Downloaders e criptografadores são usados ​​​​de maneira especialmente ativa. Os downloaders normalmente se tornam o primeiro passo na cadeia de ataque, garantindo a entrega de outros malwares, incluindo ransomware, aos dispositivos infectados. Isto é possível graças a sofisticadas campanhas de phishing, como as de grupos como Black Basta e Ragnar Locker. Eles usam malware como Qbot e Emotet, reaproveitados como downloaders.

Esses downloaders, infiltrando-se no sistema, não apenas coletam credenciais, mas também preparam a plataforma para a subsequente introdução de ransomware. Foram precisamente estes métodos que encontrámos em 2023 e ao longo de 9 meses do ano participámos na recuperação do funcionamento de seis grandes e médias empresas. Um dos truques astutos dos invasores é usar documentos ou arquivos “pesados”, que, devido ao seu tamanho, contornam a proteção antivírus, pois muitos sistemas limitam o tamanho dos arquivos verificados para melhorar o desempenho.

Envenenamento e phishing de SEO

O campo do SEO (otimização de mecanismos de pesquisa) também não ficou indiferente às ameaças cibernéticas. Uma técnica conhecida como envenenamento de SEO é usada para promover domínios ilegais acima dos legítimos nos resultados de mecanismos de pesquisa. Isso não apenas engana os usuários, mas também aumenta a probabilidade de ataques maliciosos, atraindo mais usuários para recursos falsos da web.

O phishing também continua a ser um método comum de ataque cibernético. Os invasores usam ativamente e-mails e códigos QR para distribuir links e anexos maliciosos. O uso de códigos QR é especialmente perigoso porque eles podem facilmente contornar filtros anti-spam e outras medidas de segurança, porque os códigos QR são imagens que não contêm links suspeitos ou metadados distintos.

Golpe de criptomoeda

Os golpes de criptomoeda continuam a evoluir com o surgimento de novos métodos de engano. Os fraudadores criam sites falsos que oferecem aos investidores criptomoedas inexistentes. Esses sites são anunciados ativamente para atrair a atenção de potenciais investidores. Depois que as vítimas transferem fundos na esperança de obter lucro, os golpistas desaparecem com o dinheiro arrecadado.

Além disso, foram identificados casos de distribuição de aplicativos falsos de criptomoedas por meio de lojas oficiais de aplicativos. Esses aplicativos, embora aparentemente legítimos, são na verdade usados ​​para roubar informações pessoais e fundos dos investidores. Muitas vezes o conteúdo malicioso destas aplicações não está localizado diretamente no seu código, mas sim em servidores remotos, dificultando a sua deteção e remoção.

Ameaças cibernéticas: tendências para 2023 segundo Positive Technologies

Vamos mergulhar no mundo das ameaças cibernéticas que os especialistas da Positive Technologies nos revelaram. A principal tendência para 2023 é, obviamente, o crescimento da espionagem cibernética e da dupla extorsão.

 

Primeiro, vejamos a espionagem cibernética. As estatísticas mostram que 45% dos ataques a organizações russas envolveram o uso de spyware. Esta é uma percentagem enorme, o que sugere que os hackers estão a tornar-se mais sofisticados nos seus métodos. Eles não apenas roubam dados, eles monitoram e analisam, coletando informações confidenciais. Isto coloca em risco não apenas as grandes empresas, mas também as pequenas empresas e até mesmo os utilizadores individuais.

Agora sobre dupla extorsão. Trata-se de uma tática em que os invasores não apenas exigem resgate pela devolução dos dados, mas também ameaçam publicá-los. Assim, pressionam tanto a empresa quanto seus clientes. Esta tática está a tornar-se cada vez mais popular à medida que as organizações começam a implementar defesas mais eficazes contra ataques cibernéticos comuns. E um dos mais casos sensacionais, isso é apenas Hemotest

Os ataques a recursos da web também merecem atenção. Um aumento de 44% sugere que ninguém está imune. Empresas de telecomunicações, instituições financeiras, organizações de transporte e logística e até instituições educacionais têm sido alvo de hackers. É interessante notar que os ataques DDoS tornaram-se a principal arma contra as empresas de transporte e logística, causando graves perturbações nas suas operações.

Também é importante reconhecer como a abordagem à engenharia social está a mudar. Agora, os invasores estão usando redes neurais para criar campanhas de phishing convincentes e até gerar deepfakes. Isso significa que o engano está se tornando mais sutil e evasivo. Por exemplo, em 2023, foram identificadas campanhas de phishing que utilizaram cópias de plataformas conhecidas como ChatGPT para fraudar investidores. E com o desenvolvimento da IA, esta ameaça tornar-se-á cada vez mais significativa.

A crescente ameaça dos hacktivistas não pode ser ignorada, especialmente no contexto de uma situação geopolítica tensa. Seus métodos preferidos são ataques DDoS massivos e desfiguração de sites, o que adiciona outra camada ao já complexo cenário de ameaças cibernéticas.

Precauções e recomendações: proteção contra ataques cibernéticos

Para se proteger contra ameaças cibernéticas, você deve seguir vários princípios básicos:

  • Atualizações regulares de software: instalar as atualizações de segurança mais recentes ajuda a eliminar vulnerabilidades.
  • Use medidas de segurança modernas: habilite firewalls de camada de aplicativo (WAFs) e use sandboxes para analisar o comportamento dos arquivos.
  • Cuidado com e-mails e mensagens: é importante verificar o remetente e evitar clicar em links suspeitos.

As ameaças que enfrentamos em 2023 demonstram a natureza em constante mudança do ciberespaço. É importante não só estar consciente destas ameaças, mas também implementar ativamente métodos para as prevenir.

O que isso significa para nós, usuários comuns, bem como para empresários e empresas? Acima de tudo, é um lembrete de que a cibersegurança não é uma área estática, mas sim uma área em constante evolução que requer atenção ativa e adaptação. É importante estarmos atentos aos novos métodos de ataque e adaptarmos as nossas estratégias defensivas em conformidade. Isto significa atualizar o software, formar regularmente os funcionários nos conceitos básicos de segurança cibernética, implementar sistemas de segurança multicamadas e monitorizar constantemente a atividade da rede.

Devemos também reconhecer que a cibersegurança não é apenas uma questão de tecnologia, mas também de factores humanos. Muitos ataques bem-sucedidos ocorrem porque as pessoas não estão suficientemente conscientes dos riscos e métodos para prevenir ataques cibernéticos. Portanto, a conscientização, a educação constante e o mindfulness devem ser nossos companheiros constantes no mundo digital.

Assine as novidades!

Nós não enviamos spam! Leia nosso política de Privacidadedescobrir mais.

Deixe um comentário

O produto foi adicionado ao carrinho.
0 itens - 0,00 
chat aberto
1
Posso ajudar?
Escaneie o código
Olá 👋
Como posso ajudá-lo?
Este não é um chatbot! As pessoas respondem aqui, então nem sempre instantaneamente 😳
Usamos cookies para oferecer a melhor experiência em nosso site. Ao continuar a usar este site, você concorda com o uso de cookies.
Aceitar
Recusar
Política de Privacidade